Metrô

METRÔ

SÉRIE DE 14 IMAGENS PRODUZIDA EM 2008.
VENCEDORA DO PRÊMIO PORTO SEGURO DE FOTOGRAFIA 2008, ESSA SÉRIE FAZ PARTE DO ACERVO PERMANENTE DO PRÊMIO.
TÉCNICA: FOTOGRAFIA DIGITAL.
EXPOSIÇÃO COLETIVA NO ESPAÇO PORTO SEGURO DE FOTOGRAFIA.
COMISSÃO DE SELEÇÃO E PREMIAÇÃO: ANNATERESA FABRIS, CILDO OLIVEIRA, CRISTIANO MASCARO, NIURA RIBEIRO E TADEU CHIARELLI.

Clique em qualquer imagem para saber disponibilidade de tamanhos e preços.

O Prêmio Porto Seguro de Fotografia, atualmente chamado de Prêmio Brasil de Fotografia, é sem dúvida o prêmio mais importante da fotografia brasileira.

O Tema dessa edição do prêmio foi:
Retrato em questão
A imagem Brasileira

Sou um retratista nato, sem dúvida, retratar pessoas é minha grande paixão na fotografia. Faço tanto retratos posados, quanto roubados.
Mais uma vez escolhi minha maior personagem para retratar nesse trabalho. São Paulo e seus habitantes. Na série VAZIO eu havia retratado a solidão, mostrando os espaços arquitetônicos da cidade sem pessoas, aqui, eu quis justamente o contrário, fotografar a solidão das pessoas, mesmos elas fazendo parte de uma grande multidão.
Para isso escolhi o metrô. Passei alguns meses fotografando as pessoas dentro das estações de metrô. Passei alguns meses sendo expulso do metrô… pois é proibido fotografar nas suas dependências…Sempre de forma anônima, “roubando” os seus retratos. O mais curioso dessa série, é que mesmo tendo a produzido por alguns meses, a série escolhida para ser enviada ao prêmio foi justamente a primeira que fiz.
Era um dia de chuva, e me posicionei nas escadas de acesso `a estação Consolação de metrô. Ela tem um telhado de vidro, que com a chuva, produziu essa luz mais azulada sobre as pessoas. Essa luz, em contrapondo com os azulejos roxos da parede, geraram um efeito fotográfico muito interessante e diferente de todo o restante das imagens produzidas nessa série.
Nessa série, apresento instantes de personagens anônimos da cidade. E em alguns deles, podemos perceber expressões confidenciais. Eles vivem numa megalópole, com 1000 coisas acontecendo ao seu redor, mas eles não vêm, eles estão voltados para dentro de si.

Exibindo todos 14 resultados